Slideshow para apresentação documental de eventos

O progressivo advento tecnológico está a afetar cada vez mais a nossa forma de comunicar e de consumir conteúdo visual, tanto em imagem fotográfica como em vídeo. Na fotografia exploramos constantemente novas abordagens. Não nos esqueçamos que o vídeo é na sua base essencial uma sequência de imagens separadas por curtíssimo tempo. Recentemente a produção de apresentações fotográficas resultantes de reportagem documental recorrendo a slideshows (ver exemplos) tem sido muito usual e bem recebida pela sociedade atual. A abordagem não é de todo novidade, mas a experiência de consumo deste tipo de conteúdos é agora mais interessante e por isso é importante repensar e valorizar a forma como apresentamos o trabalho regularmente. 

O processo encontra várias etapas até ao resultado final do slideshow. Se iniciarmos na etapa de produção, quando registamos grandes quantidades de fotografias, no dia do evento – casamento, batizado, etc – teremos as etapas habituais de seleção, nova seleção, revelação e edição, e por fim a exportação da fotografia para visualização (na web ou dispositivos) e para impressão. São de facto imagens diferentes com definições técnicas distintas. Da exportação de fotografias resultante, fazemos uma nova escolha, entre 40 a 80 fotografias e serão estas que irão dar corpo à narrativa através de um processo criativo designado de montagem.

Uma montagem é uma série de imagens separadas, em movimento ou estáticas, que são editadas juntas para criar uma sequência contínua. As montagens permitem que os cineastas comuniquem uma grande quantidade de informações ao público num curto espaço de tempo, justapondo diferentes planos, comprimindo o tempo por meio da edição ou entrelaçando várias histórias de uma narrativa. A palavra “montage” deriva do francês – significando “montagem” ou “edição”. Aqui poderá encontrar mais detalhes sobre montage.

Num evento social familiar como o casamento e o batizado participamos em diversos momentos que no seu conjunto representam muitas horas desse dia, facilmente entre as 4 e as 20 horas e é essencial que através do processo de montagem possamos exprimir a intensidade adequada de cada momento sem que este dure as mesmas horas e assim desenvolver a narrativa do acontecimento.

Num casamento clássico iremos fotografar diversas cenas, desde os preparativos do noivo, da noiva, convidados, a  celebração da cerimónia matrimonial, o convívio familiar no espaço destinado aos festejos. E entre estas cenas principais acontecerão centenas de micro-momentos que também interessa incluir na narrativa resultante da montagem. E num batizado também temos as mesmas cenas, com locais muito semelhantes, embora com menor duração e menos convidados.


2022 © Ricardo Miguel Moura, Unipessoal Lda
Using Format